Yattó - Economia Circular
- BLOG YATTÓ

Transformando flexíveis em ações de impacto positivo com a Nestlé

Desde 2021, temos um parceiro importante na casa: a Nestlé. Uma das maiores empresas de alimentos do mundo, ela também é responsável por impulsionar algumas mudanças na Yattó. Eles nos desafiaram a viabilizar a reciclagem de embalagens flexíveis. O desafio deu tão certo que conseguimos expandir esse projeto para o mercado. O desafio Desde o início, nos concentramos nas principais metas para alcançar o que a marca queria. Essas metas são:
  • Diagnosticar o cenário atual da Nestlé.
  • Viabilizar a reciclagem de embalagens flexíveis, principalmente o BOPP.
  • Estruturar a cadeia de reciclagem, incluindo as cooperativas e outros agentes.
  • Lançar o projeto-piloto e ampliar o escopo.
  • Reciclar 70 toneladas de resíduos no primeiro ano.
A primeira etapa foi de análise. Primeiro, precisamos caracterizar as embalagens com baixa reciclabilidade do portfólio da Nestlé, como as embalagens plásticas flexíveis, que até então não eram recicladas devido à complexidade do material. Logo após, entramos na fase de estruturação. Passamos a obter os resíduos a partir de parcerias e capacitações junto às cooperativas de catadores, para que realizassem a triagem dos resíduos. Depois de todo esse processo, foi hora de partirmos para a operação. Os resíduos foram devidamente descartados e enviados para a reciclagem. E aí começa a mágica: transformamos resíduos em chapas e paletas ecológicas, com diferentes aplicações.

Resultados (2021 a 2023)

  • Identificamos a solução que viabiliza a reciclagem
  • Criamos um sistema de logística reversa com as cooperativas
  • Gerenciamento rastreável dos resíduos com certificação de destinação final
  • Realizamos a separação e a triagem desses materiais
  • Instruímos e remuneramos catadores pelo material devidamente segregado 

Em números:

Impacto Ambiental

Ao aderir ao Programa Yattó Transforma, a Nestlé minimizou o impacto ambiental, evitando que embalagens fossem parar em aterros sanitários de janeiro/2021 a dezembro de 2023. Com isso, conseguimos:

  • 5,1 milhões de kWh economizados em energia elétrica.
  • 442,2 mi de metros cúbicos que deixaram de ser utilizados no aterro sanitário.
  • 5,1 toneladas de petróleo evitadas de serem extraídas.

E quanto seriam 742 toneladas de embalagens recicladas? Para entendermos esse número, seria o equivalente a 371 milhões de barras de chocolate de 25g. Legal, né?

 

Impacto Social 

  • (2022) Doação de R$ 420 mil para cooperativas de reciclagem vinculadas ao Yattó Transforma. O valor é resultado da promoção “Renove Seus Sonhos”, que aconteceu entre janeiro e março de 2022, quando a Nestlé se comprometeu a realizar uma doação para iniciativas de reciclagem a cada cadastro realizado pelos consumidores no site da promoção. O valor foi destinado a 12 cooperativas em São Paulo, beneficiando 456 catadores. As ações incluem a aquisição de EPIs para os cooperadores (como luvas, óculos, aventais, protetores de ouvido, uniformes, botas, cintas), além de equipamentos eletrônicos, como computadores, para as cooperativas, já que existe uma grande demanda por digitalização nessas instituições. Além disso, também serão adquiridos micro-ondas, geladeiras e fogões para oferecer melhores condições no local de trabalho, entre outras iniciativas de melhoria de infraestrutura.
  • (2023) R$  583,202 gerados em renda extra para as cooperativas de catadores

É legal saber: A Yattó valoriza a cadeia de reciclagem; por isso, realiza a compra dos resíduos para os projetos de economia circular para gerar renda extra para as cooperativas de reciclagem e seus catadores.

Essa renda é utilizada conforme a necessidade da cooperativa, podendo ser um acréscimo no salário de cada catador assim como auxílio no custo da infraestrutura (aluguel, equipamentos, contas etc).

Outros projetos de impacto:

Em 2023, a marca Kit Kat, marca de chocolates da Nestlé, trouxe mais um desafio: reciclar e transformar as embalagens flexíveis geradas no Festival de Música The Town em móveis de “madeira plástica” para doá-los a ONGs paulistanas que apoiam a causa LGBTQIAP+. Pois, missão dada é missão cumprida:

  • Gerenciamos e coletamos cerca de 22.500 embalagens flexíveis, que viraram móveis de madeira plástica produzida com resina reciclada.
  • O mobiliário ganhou uma placa com QR Code, que permite aos interessados rastrear a trajetória do resíduo desde a coleta até a sua transformação, assegurando a transparência e a confiabilidade da ação.
  • Transformamos uma ação de entretenimento e conscientizamos milhares de pessoas sobre as possibilidades da circularidade.
  • A ação teve muita repercussão na mídia, agregando ainda mais valor positivo para a marca.

Quer fazer igual a Nestlé e tornar o seu portfólio de produtos mais circular?

Deseja saber mais sobre os serviços da Yattó? 
Compartilhe
Comunicação Yattó
Gabrielle Maia
Assessoria de Imprensa
Ecomunica