- BLOG YATTÓ

Cápsulas de café podem ser recicladas: Tudo o que você precisa saber

Mais do que uma bebida para começar o dia, o café coleciona fãs ao redor do mundo. E não é para menos: apenas no Brasil, é considerada a segunda bebida mais consumida, logo atrás da água, segundo dados da Organização Internacional do Café (OIC) e do Dieese. De 193 países, também representamos bem o nosso gosto por um bom café ao garantir o nosso 14º lugar. O motivo está na quantidade; em média, os brasileiros tomam de 3 a 4 xícaras por dia, o equivalente a cerca de 5,8 kg da bebida por ano. O expresso aparece como o preferido; em segundo lugar é a vez do café com leite (conhecido como pingado); em terceiro lugar, o cappuccino, seguido pelo macchiato (50% expresso e 50% creme de leite) e o café latte (versão encorpada do cappuccino), na quarta e quinta posição, respectivamente.

As cápsulas de café não ficam para trás, elas tiveram uma ascensão meteórica no Brasil, ganhando popularidade devido à praticidade e à garantia de um café fresco a qualquer hora do dia. Em abril de 2016, a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) lançou um Relatório sobre as Tendências do Café no Brasil, no qual já se mencionava o crescimento acelerado das cápsulas a nível global, principalmente com o lançamento de novos sabores e preços na categoria. Na época, o segmento já representava 0,6% do volume total de café consumido no Brasil, o que correspondia a cerca de 980 mil toneladas. A previsão naquela época era de que as cápsulas representariam 1,1% do consumo até 2019, indicando um crescimento contínuo. No entanto, a pandemia pegou a indústria de surpresa, causando uma inflação pós-Covid e levando os consumidores a se tornarem mais cautelosos com suas finanças. O Relatório Anual da ABIC em 2022 mostrou que o Brasil ainda mantém seu amor pelo café, sendo o 2.º país que mais o consome, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Entretanto, essa conveniência trouxe consigo desafios ambientais significativos, uma vez que muitas cápsulas de café tradicionalmente não eram recicláveis, resultando na geração de grandes quantidades de resíduos. Esse aumento na popularidade das cápsulas de café trouxe à tona uma questão essencial: como podemos reciclar essas cápsulas de forma eficiente?

Uma das principais dificuldades enfrentadas no processo de reciclagem de cápsulas de café no Brasil é a logística de coleta das cápsulas usadas. O problema está no fato de que a responsabilidade pelo descarte recai sobre os consumidores, que frequentemente enfrentam dificuldades para encontrar locais de coleta ou lojas específicas das empresas. Segundo Paulo Roberto Leite, presidente do Conselho de Logística Reversa do Brasil, em entrevista a Veja Mercado em 2018, as empresas precisam assumir uma parte maior da responsabilidade e criar incentivos para motivar os consumidores a reciclar. Além disso, naquela época, cerca de 32% dos consumidores no Brasil não tinham fácil acesso à reciclagem, o que representava um desafio adicional na busca por taxas mais elevadas de reciclagem de cápsulas de café.

Felizmente, o cenário em 2023 já é de boas notícias. A maioria das marcas que estão no mercado entende sua responsabilidade e passou a adotar processos de logística reversa para garantir a reciclagem apropriada. Um exemplo é a Nestlé, dona das marcas Nescafé Doce Gusto e Nespresso, ambas clientes da Yattó. Desde janeiro de 2022, a marca conta com a nossa solução estruturada de logística reversa para garantir a destinação correta; isto é, as cápsulas são descartadas na coleta seletiva e triadas nas cooperativas de reciclagem. A Yattó realiza a compra do material e o encaminha para o destinador final parceiro da Nestlé, cuja responsabilidade é realizar a separação dos materiais, enviando o plástico e o alumínio para reciclagem e a borra para compostagem.

Então, quer dizer que posso descartar a cápsula no lixo reciclável? Sim!

Além de descartar em um dos 200 pontos de coleta da Nespresso, é possível descartar normalmente no lixo reciclável. O programa aceita cápsulas de qualquer tipo, seja de alumínio, plástico ou cápsulas compostáveis.

Um dos desafios atuais é, inclusive, incentivar as pessoas a descartarem as cápsulas na coleta seletiva para triagem. Por isso, a Yattó tem se dedicado ao desenvolvimento de diversos materiais de comunicação para compartilhar com as cooperativas e a população atendida, incluindo síndicos e responsáveis por empresas, para que todos saibam que agora têm a opção de enviar essas cápsulas para a cooperativa. Com mais de 60 cooperativas parceiras e 14.800 kg de cápsulas já coletadas, a Yattó está fazendo a diferença ao tornar a reciclagem de cápsulas de café uma realidade no Brasil e ajudando a elevar os padrões de ESG no país.

Inclusive, somos um dos fornecedores do programa de logística reversa de cápsulas da Nestlé, que conta com diversos parceiros pelo Brasil. O destinador final, definido pela própria Nestlé, é adotado por vários desses parceiros. Portanto, você pode ficar tranquilo ao tomar café em cápsula, pois a Yattó recicla!

A chave para a reciclagem sustentável das cápsulas de café na coleta seletiva

Reciclar as cápsulas em casa é muito simples. Basta escolher um saco plástico reciclável, de preferência transparente, e colocar todas as cápsulas de café no mesmo saco. Isso torna a identificação do material mais rápida durante a triagem dos resíduos descartados e evita que a umidade afete outros materiais. Não é necessário remover a parte orgânica, a menos que você faça compostagem em casa; nesse caso, a borra de café será útil. Pronto! Viu como é fácil?

E lembre-se de que a conscientização é crucial: compartilhe informações sobre a reciclagem de cápsulas com amigos, familiares e colegas, para que mais pessoas possam se envolver nesse esforço coletivo em prol do meio ambiente.

Deseja saber mais sobre os serviços de logística reversa da Yattó? 
Deseja saber mais sobre os serviços de logística reversa da Yattó? 
Compartilhe
Comunicação Yattó
Gabrielle Maia
Assessoria de Imprensa
Ecomunica
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?